As Estampas na London Fashion Week

September 28, 2017

 

A semana de moda de Londres, em relação às estampas, foi marcada por um resgate a padrões clássicos, através de muitas releituras e experimentações.

Assim como em NY, teve grande destaque para as listras, em aplicações tradicionais ou desconstruídas, em patchworks e geométricos, misturadas a florais, com texturas, e em muitas vezes, em cores vibrantes.
 

 

Outro clássico revisitado nesta temporada foi o Pois. Com as coleções em geral tendo looks mais femininos, este padrão não poderia deixar de surgir. Mas veio também muitas vezes desconstruído, em escalas maiores, e misturas de cores e patchworks, até mesmo em looks de Streetwear.

 

 

E como sempre, as coleções de Londres sempre mostram Xadrezes. Desta vez, não só o Tartan característico britânico e/ou Punk, mas também o Vichy (com escala menor e mais feminino, que vem se confirmando como tendência - também utilizado em escala aumentada por Mary Katrantzou), e outros quadriculados mais modernos.

 

 

As manchas e experimentos com tingimentos e tie dye, tão presentes em NY, apareceram também em Londres, mas em menor número. Os "manchados" tiveram uma cara mais experimental, como na coleção de Antonio Berardi, que fez um paralelo entre seus avós que migraram da Itália para a Inglaterra para trabalhar em mineração, com os imigrantes atuais da Europa - e usou manchas e deteriorações nas peças como referência a isso. 

 

 

Nesta temporada os florais também apareceram mais tradicionais e românticos. Muitas coleções trouxeram florais clássicos e em cores claras, em peças com uma feminilidade mais delicada. Em outras, mesmo mantendo o romantismo e desenhos tradicionais, apareceram florais maiores e em cores fortes, com fundos escuros e mais dramáticos.

 

 

 

E a tendência dos florais gráficos e com desenhos mais simplificados e em cores contrastantes continua aparecendo em vários estilos, desde casuais até peças de noite.

 

 

Também voltaram a ser vistos nesta estação muitos prints digitais fotográficos. Tanto para localizadas quanto em all over prints ou elementos de estampas corridas.

 

 

As coleções de Londres são sempre mais autorais e menos identificadas com tendências gerais, mas nesta temporada tiveram alguma unidade nas cores. Assim como em NY, com destaque para rosas, azuis e lilases pálidos, além de vermelhos e amarelos vivos e vários tons de verde.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O dia que voltei aos Tingimentos Naturais

March 31, 2017

1/2
Please reload

Posts Recentes

May 3, 2018

September 19, 2017

September 9, 2017

Please reload

Arquivo